Nicholas Hoult Brasil
16 julho, 2016  Ana Comentarios estão fechados Entrevistas, Equals, Sem categoria

Nicholas participou de um dia de entrevistas para a imprensa para falar sobre o novo filme de Drake Doremus, Equals, ao lado de sua co-star Kristen Stewart e do próprio diretor. Confira os vídeos:

Rotten Tomatoes

E! News

ET Canada

13 julho, 2016  Ana Comentarios estão fechados Candids, Entrevistas, Equals, Filmes, Galeria, Vídeo

Continuando a divulgação de Equals, Nicholas esteve no programa The Late Show with Stephen Colbert e falou sobre o violão que ganhou da Kristen Stewart ao final das filmagens, Pokémon GO e explicou a história do filme. Confira:

normal_NHBR3~18 normal_NHBR4~8 normal_NHBR6~3
Candids > 2016 > (12/07) Chegando no estúdio do The Late Show with Stephen Colbert

Vídeo Via ImTulip

09 julho, 2016  Ana Comentarios estão fechados Entrevistas, Equals, Kristen Stewart

Foi liberado ontem a primeira entrevista da press junket de Equals. Na entrevista eles falaram sobre os ensaios para o filme, o clima no set e mais. Confira abaixo:

29 junho, 2016  Ana Comentarios estão fechados Entrevistas, Filmes, Rebel in the Rye

Durante o festival Glastonbury, que ocorreu no último final de semana na Inglaterra, Nicholas concedeu uma pequena entrevista ao GQ falando um pouco sobre o festival, trabalho, estilo e o referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia. Confira:

Enquanto o Editor da GQ Jonathan Heath andava pela lama em seu caminho para a tenda pirâmide, ele encontrou o ator de Skins, Mad Max e X-Men, Nicholas Hoult, parecendo chique e seco no seu casaco e galochas Hunter. Uma descoberta feliz, eles sentaram em um banco nas proximidades e falaram sobre os destaques de Hoult no festival, seu próximo papel no cinema e seu desespero sobre o resultado do referendo.

Então Nick, quais são seus destaques no Glastonbury?
Primeiro, nós não pegamos trânsito no caminho, o que foi uma vantagem. Então, o tributo ao Prince do Hot Chip no Block 9. Muse foi épico. Madness foi, bom, louco…

É o seu primeiro Glastonbury?
Não. Eu vim no ano que Jay-Z se apresentou, o que foi incrível. Nós terminamos na noite passada no Coliseum, esse lugar é selvagem. É chamado de Coliseum? Ou talvez apenas pareça um Coliseum e chamam de The Arena. De qualquer maneira foi uma bagunça total.

Você está em uma pausa entre seus projetos de filmes?
Sim, estou relaxando no momento. Nós terminamos um filme sobre o escritor J.D Salinger, Rebel in the Rye, algumas semanas atrás. Ele teve uma vida fascinante. Eu não sabia nada sobre ele. Eu tinha ouvido falar de sua escrita, mas lendo o roteiro e fazendo a pesquisa para o filme eu descobri muitas coisas sobre ele que eram intrigantes. Isso também ajudou a explicar como ele conseguiu criar essas maravilhosas peças de arte.

Você é um homem estiloso. Quais são suas peças essenciais para festivais?
Eu tento trazer o menos possível na verdade. É apenas um bônus absoluto não estar em uma tenda, para ser perfeitamente honesto. Nós estamos em uma dessas cabanas, e eles não fazem essa coisa comum da tenda que é ser úmida durante a noite e como um forno de manhã.

Tem alguma coisa que você não pode ficar sem?
Galochas Hunter. Obviamente. Embora eu estou realmente surpreso que eu não cai ainda. A sucção dessa lama é como um buraco negro.

Melhor momento do Glastonbury até agora?
Apenas esbarrar em pessoas aleatórias, conversando enquanto assiste bandas. Isso é lindo por aqui.

Você estava aqui quando ouviu falar sobre o resultado do referendo?
Sim, nós descobrimos sexta-feira.

Você realmente votou?
Sim. Eu votei por correio.

Votou para permanecer ou sair?
Eu votei para permanecer.

Então você ficou decepcionado?
Sim. Quando ouvimos a notícia ficamos todos muito chateados com isso.

Você pode ver Boris Johnson sendo o nosso próximo primeiro-ministro?
Quer dizer, estranhamente, meio que parece bastante provável, não é?

Falando de sair de situações complicadas como é que você está pensando em escapar do lamaçal?
A corda elástica poderia ser a melhor opção. Ou um sistema com guinchos e roldanas.

Fonte

17 junho, 2016  Ana Comentarios estão fechados Bastidores, Entrevistas, Equals, Vídeo

O DirecTV divulgou pequenos vídeos de entrevistas e bastidores do filme Equals. Confira:

19 maio, 2016  Ana Comentarios estão fechados Entrevista Traduzida, Entrevistas, X-Men: Apocalypse

Na semana de estreia de X-Men: Apocalipse novas entrevistas com o elenco estão sendo liberadas. Dessa vez, Nicholas conversa com o site Nerdly sobre o filme e algumas curiosidades das gravações. Confira:

Os X-Men estão prestes a conhecer o adversário mais formidável ainda, e para lutar contra um mutante que é essencialmente um deus vivo, eles vão ter que trabalhar ainda mais juntos. Dez anos se passaram desde os acontecimentos de Dias de Um Futuro Esquecido e os nossos heróis estão em lugares muito diferentes. Enquanto o Professor Charles Xavier (James McAvoy) e Hank McCoy (Nicholas Hoult) finalmente abrem a escola para jovens superdotados, acolhendo e educando os mutantes que estão descobrindo os seus poderes, Raven (Jennifer Lawrence) está clandestinamente ajudando mutantes menos afortunados a lutar contra a opressão humana, convencida de que nunca realmente haverá paz. E Erik Lensherr, o homem também conhecido como Magneto (Michael Fassbender) optou por uma existência tranquila com sua família na Polônia. Mas todas as suas vidas mudam quando o extremamente poderoso Apocalipse (Oscar Isaac) desperta em 1983. Irritado com o que ele vê com a sociedade humana ido muito mal, ele decide colocar as coisas no caminho certo – mesmo que isso signifique destruir tudo e começar novamente.

Nicholas Hoult retorna ao papel de Hank (também conhecido, quando, na sua forma mais peluda, como Fera), o gênio científico por trás da tecnologia da equipe inexperiente de X-Men. Ele está confuso com incrível poder de Apocalipse, mas ainda continua empenhado em ajudar Charles e seus novos alunos a lutarem. Hoult, que interpreta Hank desde 2011 em X-Men: Primeira Classe, fazia parte do elenco do filme do ano passado, Mad Max: Estrada da Fúria e também trabalhou com o diretor Bryan Singer em Jack: O Caçador de Gigantes. Seus outros filmes incluem Meu Namorado é um Zumbi, Direito de Amar e Um Grande Garoto, e ele estrela ao lado de Kristen Stewart no romance sci-fi Equals.

Hoult fala sobre a jornada de Hank, como lida em ser a Fera e sobreviver a uma luta de espadas com sua co-estrela Olivia Munn…

Quais são as grandes ideias desta vez?
O principal conceito por trás disso é que os mutantes já existiam muito antes do que nós sempre acreditávamos em qualquer um dos outros filmes. E que os deuses de eras passadas, incluindo Apocalypse, que é dos tempos egípcios, eram realmente mutantes. Ele foi preso e adormecido por milhares de anos e, de repente, através de uma série de eventos, é despertado e está bastante chocado com a situação em que estamos e não está muito feliz com isso.

Apenas as ombreiras são provavelmente o suficiente para fazê-lo perceber o que está acontecendo…
Sim! As roupas são todas grandes. Eu me senti muito perdido na maioria dos meus figurinos.

James (McAvoy) disse que Xavier está indo para um estilo Miami Vice nesta época. Qual é o estilo de Hank?
Hank é sempre bastante conservador. Seu estilo, desta vez, é “Professor de geografia dos anos 80” e nada é colocado junto da maneira certa. É sempre um pouco remendado e sem graça, mas isso é coisa dele. Ele é um professor na escola agora… ele é literalmente das antigas.

Onde é que vamos encontrá-lo? A escola está instalada e funcionando agora…
Na Primeira Classe, eu era um dos alunos mais jovens de Xavier. No momento em que chegamos ao Dias de um Futuro Esquecido eu era um tipo de seu cuidador/facilitador, e agora vivemos naquela antiga casa grande, cuidando da escola juntos. A única coisa que eu nunca percebi bem era quem estava fazendo a comida. Eu pensei que era talvez a única coisa que faltava: Charles e Hank na cozinha fazendo centenas de sanduíches e imaginando que não pode comer manteiga de amendoim! Mas quando os encontramos eles estão em uma forma melhor em comparação com o último, tudo está indo bem. Acho que a principal coisa em termos dessa relação é que há uma ligeira diferença no pensamento das crenças de Charles, que sente que há um caminho para a paz para os seres humanos e mutantes e para que possam viver lado a lado. Tanto quanto Hank espera por isso, ele também espera o pior e tem trabalhado isolado no porão, se preparando para isso.

Então ele foi projetar os veículos e outros equipamentos dos X-Men sem Charles realmente saber?
Sim, ele meio que fez pelas costas. É muito impressionante, as coisas que Hank faz no porão. Precisamos de uns bons 10 anos entre cada filme só para ele reconstruir todas as coisas que foram explodidas no anterior.

Isso parece acontecer muito com seus personagens: eles se instalam e, em seguida, alguma enorme ameaça aparece…
Eu estou esperando o roteiro que não terá nenhuma ameaça e é literalmente apenas todos nós em casa e usando os poderes para fazer um churrasco e tendo os Jogos Olímpicos de mutantes.

Então vai bater a década de 1990, e você vai se tornar a versão X-Men de Friends, todos em um café.
Sim! Central Perk! Isso seria bom.

Hank é muito mais do espírito científico; ele é muito lógico, e agora ele está confrontado com esta ideia do Apocalipse, que, enquanto um mutante, é, para todos os efeitos, um deus. O que isso faz com sua cabeça?
A coisa toda é muito desconcertante para Hank, porque eu não acho que alguém já testemunhou habilidades como esta antes. Então, eles estão meio que com um pé atrás por um momento no filme e se perguntando como isso é mesmo possível. Em seguida, eles estão trabalhando duro para tentar descobrir quem é esse cara, quais são os seus poderes e o que ele é capaz de fazer, e como diabos eles irão impedi-lo. Assim, a partir de um ponto de vista científico, Hank está bastante adiantado com todas as suas engenhocas, mas então esse vem esse cara que está em um nível diferente de tudo que já foi tratado antes.

Hank é testado novamente neste filme? Será que ele tem um momento difícil?
Ele tem, porque Charles está no meio de seu próprio perigo neste filme, e isso significa um grupo improvável tem que se unir para tentar salvá-lo. E mesmo que Hank tenha trabalhado em alguma confiança e fé em seus poderes nos últimos filmes, ele ainda não é necessariamente um líder. Ele é o cara que está trabalhando no porão e depois ensina. Ele é bastante calmo e tranquilo, mas então ele tem de fortalecer e orientar os personagens mais jovens um pouco, que estão todos enfrentando suas próprias versões de dores de crescimento e ter que compreender seus poderes. Há um pouco justo acontecendo.

Será que isso significa que você tem que fazer um pouco mais em termos de ação?
Sim, eu fiz. Acho que Fera ficou mais forte neste. Ele está malhando entre os filmes! Nós estávamos fazendo algumas coisas muito legais. As equipes de dublês desses filmes são sempre maravilhosas e meu dublê faz alguns saltos bastante selvagem e acrobático que eu nunca conseguiria sonhar em fazer, mas quando é possível, eu me envolvo e finjo ser muito mais forte do que humanamente possível. Há uma rotina de luta legal entre Fera e Psylocke em confronto direto. Apesar que eu tive uma espada na cabeça pela Olivia (Munn) em um ponto! Não é culpa dela na verdade, isso foi completamente eu sem me mover para fora do caminho. E isso teria um final desagradável se tivesse sido uma luta real.

Eles ajustaram a maquiagem de novo, tornou mais fácil para você lidar com isso?
A maquiagem é a mesma do último filme, mas os caras da maquiagem estão nisso. Eles são maravilhosos, e eu acho que eles conseguiram fazer em duas horas. E eles construíram para mim um conjunto novo de músculos desta vez, que era um pouco mais leve e mais respirável, então eu não fiquei tão quente. Esses equipamentos ficavam muito quente e, então juntando as roupas, os músculos, uma maquiagem completa e peruca, eu acho que depois de quinze minutos eu estou derretendo e não consigo manter a minha temperatura corporal baixa. Mas certamente teve uma melhoria desta vez.

E você está no mesmo barco que Jennifer Lawrence e o recém chegado Oscar Isaac, que tinha o seu próprio traje e próteses para lidar…
Na primeira vez que eu fui para Montreal, eu acho que eles tinham filmado por duas semanas e vi Oscar com sua maquiagem, que é fantástica e maravilhosamente bem feita, mas eu olhei em seus olhos quando eu o conheci e pensei, ‘Eu conheço a sua dor…’. Mas ele foi maravilhoso, levou tudo na esportiva e também trouxe uma grande seriedade a esse personagem que foi divertido de ver, mesmo que nós não atuamos muito juntos.

E ele é um ator ótimo e pensativo para trabalhar, o quanto conectou com você?
Sim, isso é a coisa com estes filmes de X-Men, há motivos e uma base para cada um desses personagens. E então quando você obtém grandes atores como Oscar ou McAvoy ou Fassbender, que estão trazendo-os para a vida, você realmente se importa com eles e tem uma compreensão deles, o que significa que os filmes podem ter uma profundidade real. Eles podem ser frívolos, divertidos, emocionante e cheios de ação, mas depois há momentos que são realmente comoventes e verdadeiros.

Dias de Um Futuro Esquecido foi o maior filme até agora, mas mesmo desde as primeiras cenas liberadas, parece que Apocalipse será o maior em termos de escala…
Sim, a partir do que eu testemunhei da terceira sequência de ação que foi extremamente grande! E há várias pessoas com um monte de poderes que flutuam por aí fazendo todo o tipo de coisa. Quando você está lá no dia, você está fazendo suas seções menores disso, em seguida, há muito trabalho a ser feito com efeitos visuais também. Mas isso é a coisa emocionante sobre esses filmes – você vai para seus dias e testemunha suas partes, mas, em seguida, há partes inteiras do filme que você não viu vir a vida ou foram concebidos por computadores depois, então de repente ver isso na tela é muito emocionante.

Bryan está dirigindo novamente. É simplesmente mais fácil agora trabalhar com ele, uma vez que ele fez Dias de Um Futuro Esquecido?
Há uma compreensão muito mais fácil. É um ambiente divertido para voltar. Além disso, tivemos alguns novos membros no elenco desta vez – o Scott e a Jean Grey jovens, e o resto – e foi divertido ver os personagens que eu conhecia desde os três primeiros filmes, mas com esta nova leva sobre eles e suas histórias de origem, além desses novos atores realmente talentosos trazendo-os à vida.

E você está de volta com James, Jen e Michael do elenco principal. Você parece ter se divertido nos bastidores…
Há sempre um monte de diversão acontecendo por trás das câmeras, essa é uma das melhores partes disso. Se você está se divertindo entre as cenas, então isso reflete na tela. As pessoas fazem o seu melhor trabalho nesse ambiente. E é criativo – você está saindo e se divertindo e, em seguida, você vem com outras ideias para tentar. E você tem que se dar bem, não é? É como sair com colegas de trabalho, exceto que nós o fazemos no trabalho, independentemente da saúde ou segurança pessoal de qualquer pessoa.

Fonte






Nicholas Hoult Brasil é um fansite não oficial e sem fins lucrativos. Não temos nenhuma ligação direta com Nicholas, seus representantes, familiares, amigos, etc. Pedimos que as matérias traduzidas, bem como todo o conteúdo pesquisado e editado pela nossa equipe, sejam sempre creditados quando usado em outro site. Se há algo seu aqui que você gostaria que tirássemos do ar, entre em contato conosco antes de tomar qualquer ação legal. Agradecemos a compreensão e volte sempre!